HOMEPAGE QUEM SOMOS ASSOCIADOS CONTACTOS EVENTOS NOTÍCIAS LINKS Procurar    
Utilizador:   Password:    

Bem-vindo à AGEPOR

Atravessamos um momento particularmente interessante para o sector portuário. Perspectivam-se mudanças nos planos nacional e internacional.         

Em Portugal, assistimos a transformações significativas:

     1)    No modelo institucional do sector. Com o inicio de actividade da AMT - Autoridade da Mobilidade e Transportes, o novo regulador, surgem questões que requerem respostas:

·      O que será abrangido pela regulação?

·      Que tipo de regulação vai ser aplicado?

·      Que políticas vão ser defendidas ou induzidas?

·      Como se vai articular com o IMT - Instituto da Mobilidade e dos Transportes?

·      Como se vai articular com o Governo e com as Administrações Portuárias?

·      Que transformações irão sofrer as Administrações Portuárias que hoje são concedentes, prestadoras de serviços e reguladoras?

·      Que modelo de governação resulta deste novo quadro institucional?

2) No ordenamento portuário. O crescimento constante da actividade nos últimos anos, coloca na agenda de quase todos os portos a necessidade de expandir a sua capacidade. Necessidade aliás evidenciada nos resultados apurados pelo grupo de trabalho GT-IEVA que elegeu uma quantidade significativa de projectos prioritários nos portos, ou ligados aos portos. É uma grande oportunidade para o sector que tem que ser aproveitada.

3) No plano social. O advento de novos contratos colectivos de trabalho - sob a égide do novo Código do Trabalho e da nova Lei do Trabalho Portuário - pede uma capacidade acrescida de propósitos e de compreensão mútua que considere o respeito devido ao trabalho e às Famílias de quem serve as portas marítimas do nosso País e a exigência implacável da competição global, Ibérica e nacional, à qual só sobrevive quem está unido e consegue aliar coragem, esforço e criatividade.

Já no plano internacional assiste-se:

· Ao reordenamento de mega-alianças globais;

. A uma nova onda de fusões e aquisições entre armadores;

· À introdução da primeira zona SECA – Sulphur Emission Control Area - no norte da Europa;

· À projecção global dos operadores de terminais.

Estes movimentos encerram ameaças mas também grandes oportunidades para os portos portugueses. Todos os ‘hubs’ existentes na nossa zona, com excepção do TTA em Algeciras, estão adstritos à Maersk Line, MSC e CMA-CGM. Outros armadores e outros operadores globais de terminais devem ter interesse nesta região estrategicamente essencial, quando se pensa à escala mundial.

Os portos estão cada vez mais no centro da nossa economia que, para prosperar, precisa de continuar a desenvolver a capacidade de exportação. Sem isso, qualquer aumento do rendimento, e consequentemente do consumo, volta a gerar o desequilíbrio externo que nos trouxe até aqui. O nosso consumo é importado e, sem as exportações, é pago com dívida. Falta também caminho para reduzir o peso e a asfixia do Estado à economia.

Estas questões, e outras, pedem à AGEPOR uma resposta que integre sabedoria antiga dos Agentes de Navegação e o pragmatismo imediato de quem lida com o Mar.

É tradição da AGEPOR a cooperação institucional com todas as entidades. Todos precisamos de todos. Um dos melhores exemplos são os fórum de simplificação de procedimentos que tanta utilidade têm tido e que gostaríamos de ver instituídos em todos os portos nacionais. Na mesma linha, mas pela sua complexidade um ponto que está para além da competência dos fóruns e que deveria ser endereçado é a necessidade de revisão de tarifários, alguns muito antigos, e que deviam ser simplificados.

Depositamos muita esperança no potencial do AGEPOR STATS – programa de estatísticas desenvolvido pela AGEPOR através de protocolos com os portos –, uma iniciativa potente para optimizar tráfegos, atrair novas linhas e desenvolver mercados, que vai ser uma ferramenta de enorme utilidade para as Administrações Portuárias, para a Associação dos Portos Portugueses e para os associados.

Da mesma forma apostamos no contínuo desenvolvimento da JUP – Janela Única Portuária, e da JUL – Janela Única Logística.

No plano internacional a AGEPOR tem assumido um papel muito relevante. Na ECASBA, de que é Presidente, e na FONASBA onde é Vice-Presidente para a Europa. A seu tempo a AGEPOR gostaria de dinamizar a criação de um fórum que possa juntar as Associações de Agentes dos Portos de Língua Portuguesa. Um complemento à colaboração com a APLOP - Associação dos Portos de Língua Oficial Portuguesa.

A AGEPOR tem tido a preocupação de se posicionar no futuro, mas muito há ainda para fazer no caminho constante de modernizar a Associação, de acrescentar valor aos associados, de refrescar constantemente o modelo que resultou da sua génese quando reuniu a APAN e a AGENOR.

Não nos esquecemos que representamos os armadores, essenciais utilizadores dos portos, e cujos interesses defendemos, construindo assim uma das portas avançadas do interesse nacional no mundo. Os agentes têm a obrigação, perante os armadores seus representados, de assegurar que tudo corre bem. Antes, durante, e depois das escalas dos navios. Preocupam-se em servir bem os navios, as cargas, os passageiros, os superintendentes, os investigadores, os militares, todos aqueles que justificam as escalas. Preocupam-se que o armador fique com boa imagem e satisfeito com o porto, para que tenha vontade de voltar, para que lhe valha a pena voltar.

Durante este mandato conto com todos para levar a cabo a continuação da afirmação da AGEPOR, como associação incontornável, e parceiro privilegiado a ser ouvido e a ser tido em conta no sector. Somos os ouvidos e a resposta para quem bate às portas da nossa economia, isto é, de quem bate à porta dos nossos portos. O mar é a nossa raiz, destino e vocação. Temos essa vantagem competitiva. Que cada um saiba ser, como disse Fernando Pessoa:

«Aqui e ao leme, mais do que eu»; que queiramos ser «um Povo que quer o mar que é de todos»; e que, mais do que a competição desenfreada que possamos temer, mande «a vontade que nos ata ao leme!».  

Rui d’Orey     

Presidente da Direcção Nacional da AGEPOR

Destaques

20-09-2017
ICC - Curso Comércio Internacional
A ICC lança nova edição do Curso de Formação em Comércio Internacional.

05-04-2017
Supply Chain Meeting 2017
Não perca a 8ª Edição do Supply Chain Meeting.

Dias 4 e 5 de Abril no Pavilhão Multiusos de Vila Franca de Xira

17-03-2017
Sessão Estratégia Aumento da Competitividade Portuária
Sessão de divulgação promovida pela Srª. Ministra do Mar e pela APL sobre a Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária.

13-03-2017
Plano de Formação AGEPOR 2017
Venha conhecer a oferta formativa que a AGEPOR organizou para o ano de 2017.

12-10-2016
Momentos do 9º Congresso da AGEPOR
Veja e reveja os momentos do 9º Congresso da AGEPOR em video e fotografia.

06/01/2015
Tomada de Posse dos Órgãos Sociais da AGEPOR
No dia 6 de Janeiro de 2015, os novos Órgãos Sociais da AGEPOR para o triénio 2015 / 2017 tomaram posse num evento comemorativo que se realizou na Estufa Real.

Eventos

18-10-2017
Shipping & Chartering - 4ª Edição
18 e 19 de Outubro, em Lisboa e Leixões, respectivamente, a AGEPOR inicia a 

4ª Edição do Curso de Formação em SHIPPING & CARTERING!!


10-05-2017
Workshop Peamento Cargas em Contentor
A AGEPOR volta a disponibilizar o Workshop em Peamento de Cargas em Contentor. 

Não perca as sessões de Lisboa e Leça da Palmeira!

08-05-2017
Curso Código IMDG
Estão abertas as inscrições para a 5ª Edição do Curso IMDG, que terá inicio a 8 e 9 de Maio, em Lisboa e Leça da Palmeira respectivamente.

19-04-2017
4ª Edição Curso Procedimentos Aduaneiros
Ainda não conhece o Novo CAU? 

Inscreva-se! Aprofunde os seus conhecimentos sobre o Novo Código Aduaneiro da União.

14/04/2017
Workshop INCOTERMS
Participe!

Venha debater connosco e aprofundar os seus conhecimentos em INCOTERMS!

12-10-2016
Apresentações 9º Congresso AGEPOR
Venha ver ou rever as apresentações do 9º Congresso da AGEPOR





Agepor em revista


Politica de privacidade   |   Contactos   |     2013 Agepor - Todos os direitos reservados

Fechar